sábado, 5 de setembro de 2009

Raiva



Tenho momentos em que se apodera de mim uma raiva, que é capaz de me deixar fora de mim. Não posso nem consigo disfarçar este sentimento.
Deixo de conseguir sorrir e fazer sorrir os outros. Deixo completamente de lado esta alegria que vive em mim e a raiva cresce porque não consigo decidir mudar.
E pior, são as minhas acções diárias que fazem com que eu tena este sentimento.
Quem me manda a mim ser como sou???
Sou boa demais, não consigo deixar ninguém na merda e depois lixam-me sempre. Quando sou eu a precisar, olha azar... Mas eu continuo. Não aprendo... Que raiva!!
Mas eu mereço. É para ver se aprendo de uma vez a saber separar as coisas, as pessoas.

Sinto-me mal por dizer isto, e muitas pessoas não mereçerão, mas eu hei-de mudar. Vou deixar de ser assim e aí as pessoas hão-de dar valor ao que era e já não é.
Não quero saber, estou mesmo revoltada com isto.

Só queria que me dessem um pouco de valor e que não fizessem de mim parva... O problema é que eu também deixo, mas vai mudar...

Estou farta...

2 comentários:

humming disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Suzz disse...

Obrigada por partilhares isso comigo!! Eu sinto esse leão dentro de mim, mas raramente o deixo sair e ás vezes apetecia-me tanto deixa-lo sair que nem imaginas!!
Acredita que a tabela também sofreu muito comigo, mas bastava-me agarrar numa bola de basket para tudo se transformar á minha volta. Parecia magia. O basket é a minha poção mágica! E agora ainda sinto mais falta, com esta lesão no joelho... Agora não posso nem correr, quanto mais jogar e em novembro operação e depois disso, só passasdos 9 meses é que poderei jogar.
Imagina então quanta raiva tenho de guardar cá dentro...!! Tenho de arranjar outra coisa!!!

Obrigada mesmo!!
E quando precisares podes falar comigo basta dizeres algo!!

Beijao gd**