sábado, 13 de fevereiro de 2010

Eu vou-me embalando


Eu falei baixinho, para ninguém ouvir,
as palavras foram com o vento...
Eu vou-me embalando, só para não sentir,
que os segredos vão ganhando ao tempo.
Eu chorei baixinho, para não me ouvir,
não vá o meu coração saber,
que eu vou-me embalando, só para não sentir,
a dor que tenho por te não ter...

2 comentários:

icas disse...

(...) eu vou-me embalando, só para não sentir, a dor que tenho por te não ter...

Saudades tuas pulginha

Nuno Medon disse...

olá! se precisares de desabafar, estou aqui. beijos Susana. um abraço