quarta-feira, 11 de março de 2009

Doi a sua ausencia

Dou por mim a imaginar-me a correr no areal da "minha" praia...
Faz-me falta o mar...
Faz-me falta a sua brisa, o seu cheiro, a sua calma e revolta, consoante o tempo...
Faz-me falta o som das ondas... O molhar os pés na agua salgaa...
Perco-me na memória das noites em que le me consolava apenas estando ali, comigo... Como a dizer-me que tudo se resolveria... Com ele chorei tantas vezes... Agora, desde que o deixei, ainda não me tinha escapado nenhuma lágrima... Mas... Hoje sinto mais a falta dele, e por não poder correr ao seu encontro, para mergulhar no horizonte, as lágrimas caem...
Doi-me a sua ausencia...
Tenho de tentar substitui-lo... Mas nada será igual...
Talvez as montanhas que me cercam serão capazes de.... Ou a neve que teimaem cair todas as noites... Mas sabor, o abraço, o conforto, o calor, não é o mesmo...
Doi-me a sua distancia...
Vai doendo...
Deixa doer... O reencontro será... Mágico...
Mas doi...

2 comentários:

PixaComXis Produxões disse...

volta, estás perdoada!

PixaComXis Produxões disse...

queres que te envie um frasquinho com agua salgada?