sábado, 13 de outubro de 2007

Se eu pudesse...

Se eu pudesse, roubava o tempo do mundo
fazia cada momento durar mais do que um segundo
e sussurrava, quanto tempo é só nosso
Se pudesse fazia por ti, tudo o que não posso
em cada olhar que fica, cada beijo que voa
a cada palavra amiga que sozinha nos conta
esta história tão leve, por mais breve que seja
faz eterno um só momento por mais esquecido que
esteja...

Se eu pudesse, ser um pouco mais do que isto
ser mais que uma palavra, uma melodia que capta o teu ouvido,
mais que um mito sem sentido, musicalidade ou arte
queria ser a certeza que assim deixei o corpo de parte,
a verdade a qual acenas ao longe, e quando te escondes
por detrás desse sorriso, duvidas sem nomes não mas apontes,
nem mas escondas, agora deixa-me só tentar mostrar que as respostas não estão lá fora.
Se eu pudesse, dizer tudo o que eu quero
puder ter tudo num verso, sem ter contudo um regresso,
tudo confesso, cada segredo que este meu silêncio impera
e do meu braço peço o calor que o mundo me nega
vive ao momento avaliando contigo, eu tou pronta,
faz-me sorrir como só tu sabes como
dás a forma como a tua voz me acalma no escuro
faz-me ver o nosso mal sem ti em tudo aquilo que eu procuro.
Se eu pudesse, secava as lágrimas que eu não sequei,
mudava as respostas que quando querias não dei,
eu sei que vales mais e é esse mais que ainda procuro,
não sei se o tenho, mas mantenho esperanças no futuro.
Atento ao tempo e não me lembro de mudar por mim
cinzento por dentro procuro mil e uma cores em ti,
encontro pisos incandescentes, de vez em quando
és a policromia que me preenche sonhos a preto e branco.
Eu também tenho medo, mas se pudesse não o guardava em segredo,
tornava tudo tão óbvio, tão dócil e brilhante,
para ser mais do que uma amiga, uma amante visitante,
o tempo sem promessas que constantemente faça presença que não sou quando já só queres um abraço, certeza sem barreiras que tu precisas de ter
ou a felicidade que te dou mas que não sei manter.
Se eu pudesse, ter-te encontrado mais cedo, medo que não tenho eu tinha, garanto que valia quando penso na diferença que faz estar ou não estar contigo,
não vivo através de ti, mas aprendi a viver comigo,
cada opinião que trazes vale por mil sentenças,
quando estás dás força e não motivação apenas, eu aposto que não reparas, que nem sabias, que existe admiração até nas minhas atitudes frias!?
Se eu pudesse, ser diferente e mudar por ti, ser o que mereces e manter-me assim
trocar a vida que tenho pela que desejas e não te encher de lágrimas quando me beijas, ser o teu poeta, o momento que mais sentiste,
a tua mais que tudo, quando tudo o resto é triste
Se eu pudesse, era tudo como preferes
mas eu não posso ser...tudo aquilo que queres...

baci*

1 comentário:

PixaComXis Produxões disse...

Já tenho direito a link e tudo!!

Obg

Bjx